Vale dos Reis

Encontros 1-3

Goblins! Deusas! Goblin!

  • O Paladino Draconico Dravike Dragonar encontra com o também Paladino Fëanor Cememmudor (Link) um Alto Elfo ao perseguir um grupo de Goblins que possui informações vitais para ele. Contudo no caminho eles acabam encontrando também o complicado e genioso Maglor Vardamir um Meio Elfo Bardo que também estava em busca do Goblins.
  • Após uma sangrenta batalha fronte a estatua da Deusa Urtis, esses bravos guerreiros derrotam os goblins e salvam uma bonita jovem chamada Éren.
  • Graças ao poder de Urtis através do corpo da sacerdotisa e atual regente Éren, ele descobrem o que aconteceu com a região em que eles se encontram, o então próspero e rico Vale dos Reis. Assolado por um guerra e por ataques de todos os lados, o reino pereceu e agora seus sobreviventes se aglomeram em um pequeno assentamento planejando e rezando para um dia a glória volte ao seu lar.
  • Os guerreiros aceitam o pedido da Deusa da Terra de auxilia a reconstruir e salvar o Vale. Urtis então através de Eren, os presenteia com 3 pingentes mágicos imbuídos com seu poder como uma mostra das bençãos que eles iram receber por ajuda-la.
  • Os heróis partem então em direção ao assentamento juntamente com Ëren, porem são atacados por lobos famintos. A batalha é difícil e mesmo com a péssima pontaria do Meio-Elfo e a queda de Link, eles conseguem superar a batalha e seguir em frente.
  • A noite espreita e os heróis aconselhados por Eren resolvem descansar em uma pequena fenda-abrigo localizada no sopé de um pequeno aclive. O descanso é calmo e merecido, porem seu despertar não. Eles acordam com gritos desesperados da sacerdotisa que diz ter sido roubada.Não seria tão grave se o que tivesse roubado não fosse a Consciência de Urtis um orbe magico pelo qual a Mãe da Terra se comunica com suas sacerdotisas.
  • Os heróis vasculham o abrigo e encontram pequenas pegadas levando para morro acima, assim como um pequeno alçapão que mostra que o abrigo era na verdade um local de emboscada.
  • Seguindo as pegadas, eles chegam próximos a uma grande arvore com uma fenda no meio, nada de estranho senão fosse por dois goblins de guardas, que são rapidamente atingidos por flechas disparadas por Link, e veem suas vidas chegarem ao fim sobre a grossa lamina do machado de Dravik e o fino Florete de Vardamir.
  • Os heróis descem as escadas seguindo pela entrada na arvore, só para encontrar mais problemas. 4 Goblins estão parados em um grande salão que se encerra em uma enorme estatua de uma demônio qualquer. Vardamir puxa seu Alaude e parte vagorosamente em direção aos goblins que ficam admirados olhando aquele pretensioso Meio-Elfo de merda vir desarmado em direção deles. A distração deles foi sua ruína, pois nesse momento dizendo algumas palavras magicas o Bardo encheu a sala com raios e trovões que torrou 3 dos goblins e deixou o sobrevivente desarmado o que fez com que rapidamente os companheiros do Meio-Elfo dessem cabo deles.
  • Tudo parecia resolvido, quando duas flechas misteriosas atingiram os guerreiros, que rapidamente procuraram abrigo atrás de algumas pilastras. Link com sua paciência e habilidade elfica espreitou a próxima flecha e rapidamente retribuiu o favor atirando contra a mesma direção. Dravik porém não teve a mesma paciência e com toda sua força correu em direção a “porta-demoníaca” causando um enorme impacto que além de derrubar os goblins arqueiros que estavam atrás da estatua ainda acionou o mecanismo que abriu a porta.
  • Seguindo pela porta os heróis encontraram uma frágil ponte que seguia em direção ao outro lado de um enorme fosso. Tomado pela ganancia tipica dos desesperados Vardamir com a ajuda de seus amigos saltou da ponta em direção ao fosso amarrado pela sempre resistente e oportuna corda de Link, em busca de um brilho que ele viu. Após todo esse perigoso ele foi recompensado com um bracelete de ouro bem velhinho.
  • Após passarem a ponte chegaram a sala com um abertura no teto e uma escada para baixo. Contudo nossos heróis optaram por um caminho menos óbvio, e Dravik o Dragão Bombado, usou sua força ridícula para mover uma enorme pedra redonda encostada no final do salão. Porem tudo que sobe desce e a pedra rolou por cima do Grande Lagarto deixando-o em um estado bem vergonhoso.
  • Contudo a recompensa foi boa, já que encontraram uma porta para uma sala secreta na qual além de estranhas esqueletos encontraram uma Espada Larga Magica e brilhante que reluz como uma vela na escuridão. Link profanando o corpo de seres de sua própria raça removeu rapidamente a espada das mãos esqueléticas do guarda, guardando-a para si.
  • Aproveitando-se do esconderijo fornecido pela sala secreta, Dravik sem qualquer trauma usou novamente sua força para colocar a pedra no lugar, transformando a sala em um local seguro. Mesmo os demais torcendo para um acontecesse um momento Indiana Jones novamente isso não ocorreu a sala foi fechada e eles puderam descansar em paz.

…por enquanto

Comments

andrebasetto andrebasetto

I'm sorry, but we no longer support this web browser. Please upgrade your browser or install Chrome or Firefox to enjoy the full functionality of this site.